18 de Dezembro

Dia do Museólogo

Dia do Museólogo

Conhecer a história de períodos antigos, personalidades ou mesmo de temáticas variadas: tudo isso é possível quando visitamos um museu e, pode ter certeza, é uma experiência enriquecedora!

Um museu é a instituição dedicada a coletar, conservar, estudar e expor objetos de interesse duradouro, que pode ter grande valor artístico, histórico, científico, etc. O conjunto de objetos que um museu abriga é chamado de acervo.

Quando falamos de cultura e aprendizagem, os museus assumem funções das mais diversas e envolventes. O ser humano tem necessidade de manter a memória dos fatos e ocorrências do cotidiano, até mesmo para entender melhor a atualidade e os museus abrem as portas para esse conhecimento.

O trabalho desenvolvido em um museu, possibilita a criação de uma identidade cultural, assumindo um significado especial, pois nele os objetos contam histórias, revelam-nos o como viviam as pessoas, mostram as expressões artística de diferentes épocas, como se dá o desenvolvimento científico, enfim, mostram um mundo de conhecimento.

Muitos profissionais trabalham em um museu, mas a figura do museólogo é fundamental em qualquer um deles. Esse profissional é o responsável por classificar, conservar e expor peças de valor histórico, artístico, cultural e científico. Sua função é transmitir e divulgar conhecimento, desenvolvendo ações culturais sobre acervos.

Além disso ele tem que planejar e executar tarefas de documentação, arquivamento e conservação de todos os objetos e/ou obras artísticas existentes em um museu. Por sua importância foi criada uma data só para homenagear essa profissão: 18 de dezembro é o Dia do Museólogo.

A grande maioria dos museus é aberta ao público, mas quando for visitar algum museu é importante pesquisar com antecedência o horário de funcionamento, além de informações gerais sobre como funcionam as visitas.

Tipos de Museus

Como os acervos dos museus são muito diversificados, não existe uma definição específica a respeito de como classíficá-los, mas abaixo há uma classificação mais ou menos comum:

Museu Histórico: são aqueles em que no acervo prevalece a relevância histórica do seu acervo. Ex.: Museu Histórico de Ribeirão Preto Museu Histórico Nacional no Rio de Janeiro.

Museu de Arte: a característica do acervo são obras de arte, como esculturas, pinturas, etc. Ex.: Museus de Arte de São Paulo - MASP, Museu de Arte do Rio de Janeiro - MAR.

Museus de Ciência: nestes museus o acervo é voltado para o ensino da ciência sua história e formas de aprendizagem das ciências de modo geral. Ex.: Estação Ciência da USP São Paulo; Museus de Zoologia, USP São Paulo.

Museus Biográficos: são aqueles cujo acervo pertenceu ou foi produzido por uma só pessoa. Ex.:Museu Lasar Segal em São Paulo; Museu de Portinari em Brodósqui.

Museus Comunitários/Ecomuseus: são aqueles em que o acervo mostra a história e preservação da região em que se encontra, seu ambiente cultural, social e espacial. É mais voltado para a comunidade de onde está inserido, do que para visitantes de fora. Ex.:Eco Museu de Itaipu.

Museus de Bairro/ Cidade: o seu enfoque de seu acervo é a história e a cultura de uma localidade para resgatar sua memória. Ex.: Museu da Cidade em São Paulo.

Museus Temáticos: nestes museus o acervo é voltado somente para um tema. Ex.: Museu do Café; Museu do Índio; MIS - Museu da Imagem e do Som.

Museus interdisciplinares: possuem diferentes tipos de coleções. Ex.: Museu Dinâmico e Interdisciplinar da Universidade Estadual de Maringá - PR.

Museus Virtuais: como não é possível conhecer todos os museus do mundo, alguns disponibilizam seu acervo em ambiente virtual, é o caso do Museu Casa de Portinari, Museu Oscar Niemeyer e o Museu da Pessoa. Para conhecer mais museus virtuais clique aqui.

Muito estranho! A criatividade marca alguns museus que é difícil imaginar que existe, mas… eles existem!

Segue aqui alguns exemplos de acervos bizarros que podemos encontrar mundo afora: Museu do Assento Sanitário - fica em San Antonio, no Texas (EUA) e em seu acervo podemos encontra a maior coleção de assentos sanitários das mais variadas formas, cores e decorações, Museu Parasitológico de Meguro, em Tóquio, Japão - dedicado a todas as formas de parasitas desde carrapatos a vermes, peixes infectados, répteis doentes, tudo encapsulado em frascos de formol; Museu Internacional de Criptozoologia, Portland/Oregon, EUA - lá estão mais de dez mil itens dedicados ao estudo de animais ocultos ou desconhecidos, ou seja, até agora eles só existem em lendas, um exemplo é um suposto bebê “Pé Grande” e dezenas de moldes de gessos supostamente feitos a partir de pegadas deste “ser” tão famoso nos Estados Unidos.

Para conhecer mais museus bizarros é só clicar aqui!

Museus em toda parte

Se você está programando suas férias ou um final de semana de muita informação e conhecimento, consulte a lista de museus no Brasil e no mundo.

Curiosidade O primeiro museu do Brasil é o Museu Nacional, criado no Rio de Janeiro em 1818, por D. João VI.

Dicas para o Professor

Os museus são, antes de tudo, espaços de educação e cultura, portanto vale a pena explorar com seus alunos os museus da região. Há sempre facilidades para as escolas na maioria dos museus e é importante aproveitar essas oportunidades.

Para explorar o conteúdo trabalhado e as visitas realizadas nos museus você pode solicitar relatório, apresentações em sala de aula e debates sobre temas específicos.

Explorar os museus virtuais com os alunos também pode ser um caminho para pesquisas específicas com conteúdo de qualidade.

Enfim, os museus são salas de aulas dinâmicas e ajudam muito o planejamento dos professores.

Em nosso site você encontrará também várias atividades que mostram a importância e riqueza dos museus. Aproveite todas e bom trabalho!