Combate à Poluição

Combate à Poluição

A poluição é um dos problemas mais sérios que a humanidade enfrenta atualmente, mas, é claro que esse problema não começou agora. Na realidade é um processo que começou há décadas, basicamente pela ação desordenada do homem na natureza.

Segundo o Dicionário Houaiss, poluição significa “degradação das características físicas ou químicas do ecossistema, por meio da remoção ou adição de substâncias”. Portanto, todas as vezes que a constituição do meio natural é modificada, estamos provocando poluição.
É interessante notar que até o Século XIX o homem acreditava que os recursos naturais eram inesgotáveis e que estariam sempre à disposição. Imagine o quanto esse modo de pensar já prejudicou o meio ambiente. Com o crescimento da industrialização, esse processo acelerou muito e no Século XX já eram evidentes os efeitos da poluição no meio ambiente, até que no início do Século XXI a situação torna-se cada vez mais difícil e começam a surgir alertas sobre  as consequências da poluição, fazendo com que as pessoas se preocupem mais com as questões ambientais.
Neste contexto, é preciso conhecer os tipos de poluição para poder combatê-la e é justamente esse o objetivo desse especial... Então vamos lá...
A poluição do ar ou atmosférica ocorre pelo lançamento contínuo de grandes quantidades de substâncias poluentes na atmosfera, tornando-se prejudicial à saúde e ao bem-estar das pessoas e do meio ambiente em geral. A fumaça lançada no ar pelos automóveis que usam combustíveis fósseis e também pelas indústrias é a principal vilã na formação da poluição atmosférica. Além de provocar danos à saúde, gera processos de mudança climática que alteram os ecossistemas, como por exemplo, o aquecimento global e a alteração na camada de ozônio, consequência da excessiva emissão de clorofluorcarbonetos – CFC na atmosfera, gás este encontrado até pouco tempo no sistema de refrigeração das geladeiras e em aerossóis. Atualmente há algum controle da emissão de gases pelas indústrias principalmente, e também muitos países proíbem o uso de clorofluorcarbonetos – CFC.
A poluição do solo ocorre sempre que há o lançamento de substâncias químicas, como os resíduos sólidos ou efluentes líquidos produzidos pelo homem, que também causam danos à saúde e degradam o meio ambiente. Os agrotóxicos são os principais causadores desse tipo de poluição e entre eles estão os herbicidas, utilizados para o combate de ervas daninhas e os pesticidas, que matam as pragas. A conscientização sobre a importância da reciclagem do lixo e o incentivo ao cultivo de produtos orgânicos representam algumas formas de combate a este tipo de poluição.
Outro tipo de poluição muito séria é a poluição da água, que ocorre principalmente pelo derrame de produtos químicos, resíduos da atividade agrícola, comercial, industrial ou residencial na água. Os produtos químicos tóxicos entram facilmente na cadeia alimentar quando são ingeridos por pequenos animais, que se alimentam por filtração. Outro fator de poluição da água é o lançamento de detritos humanos e de animais através de esgotos que desembocam em praias e rios, contaminando pessoas e provocando doenças graves. O combate a este tipo de poluição é o mais difícil, devido à extensão dos oceanos e da dificuldade de controle de emissão de resíduos na água.

Outros tipos de poluição

Há outros tipos de poluição tão sérias quanto as já descritas e que também podem afetar a saúde do ser humano. Uma delas é a poluição sonora, causada pelo barulho intenso, principalmente nas grandes cidades, fator que causa irritabilidade e cansaço mental. Esse processo ao longo dos anos pode acarretar doenças, pois o corpo fica fragilizado, diminuindo a resistência física das pessoas. Aqui não podemos esquecer do prejuízo de ouvir música ou assistir televisão com som muito alto, pois isso pode causar perdas auditivas irreversíveis, que poderiam ser evitadas. 
Também há a poluição visual, que surgiu principalmente pelo aumento dos recursos do marketing, que fazem propagandas em outdoors espalhados pelas cidades. Alguns modelos aparecem com luminosos, uso de lâmpadas em neon, deixando as cidades com perda de seu aspecto físico natural. Os totens, banners, letreiros, grafites e pichações, fios elétricos e cabos de TV e de telefone, edifícios amontoados etc. também contribuem com esse tipo de poluição. Os problemas causados por esse tipo de poluição atingem mais os aspectos psicológicos, pois as pessoas são agredidas através da visão, com informações em excesso e desnecessárias, causando estresse e muitas vezes desvio de atenção nas ruas, podendo provocar acidentes.
O que fazer???
Com certeza não são somente os governos que devem se responsabilizar pelo combate à poluição. Cada um de nós, em nosso cotidiano, deve fazer sua parte e refletir sobre ações simples, mas que ao longo do tempo fará diferença para a nossa e para as próximas gerações. Podemos,  por exemplo, praticar a reciclagem e cobrar das prefeituras o tratamento correto do lixo. Nas férias e passeios, devemos estar sempre atentos aos cuidados ambientais, seja na praia ou no campo. E, denunciar indústrias que estão poluindo o ambiente também faz parte da nossa responsabilidade social e com o meio ambiente, portanto faça a sua parte!
Aqui você poderá ter mais dicas sobre como combater a poluição.
Curiosidades
A Conferência Mundial sobre o Homem e o Meio Ambiente, realizada pelas Nações Unidas em Estocolmo - Suécia, em 1972, foi um marco importante para as discussões sobre desenvolvimento e meio ambiente, principalmente porque emergiram as contradições ligadas às questões do desenvolvimento relacionado ao meio ambiente. Neste mesmo ano, um grupo de empresários solicitou junto ao renomado Massachusetts Institute of Technology (EUA), um estudo sobre as condições da natureza, o qual foi chamado de “desenvolvimento zero”. Este estudo constatou que havia uma série de impactos ambientais de âmbito internacional, provocados pelo modelo de desenvolvimento adotado até então pela maioria dos países desenvolvidos.


Dicas de sala de aula