Evolução da Televisão

 

Evolução da Televisão

Uma das formas de ficarmos ligados com o mundo é pela televisão. Através dela podemos saber o que acontece em diversos pontos do planeta, algumas vezes até com a sensação que estamos participando dos acontecimentos.

Logicamente os primeiros aparelhos eram bem diferentes do que conhecemos hoje, mas o fato é que, desde sua invenção, sempre chamou a atenção e muitos acham difícil viver sem ela.

Um pouco de história...

O interesse do homem em transmitir imagens tem registro no século XIX e o primeiro passo foi dado em 1842, por Alexander Bain que conseguiu transmitir uma imagem impressa via telégrafo, forma de transmissão muito parecida com o fax que conhecemos atualmente.

A descoberta do elemento químico selênio foi importante para avançar nas pesquisas, pois ficou comprovado pelos estudos do inglês Willoughby Smith que esse elemento possuía características que possibilitavam transformar energia luminosa em energia elétrica, e, com isso, o funcionamento do aparelho pelo uso da energia.

Em 1892, Julius Elster e Hans Getil inventam a célula fotoelétrica que permite a transmissão de imagens.

Um pouco mais para frente, em 1906, Arbwehnelt criou um sistema de raios catódicos que permitiu a reprodução de imagens através de um sistema funcional chegando mais próximo do que conhecemos da televisão atual. Mas apenas em 1928 foi realizada a primeira transmissão de TV, feita por Ernst F. W. Alexanderson. Nesta época a transmissão ainda era muito rudimentar, sendo mais parecida com um rádio que mostrava imagens embaçadas.

Depois disso muitas pesquisas tiveram que ser feitas até que ela, a TV, realmente entra em cena. Em 1935, com a primeira transmissão oficial na Alemanha, e em novembro do mesmo ano, na França.

A primeira transmissão de TV no Brasil ocorreu em 1939, na Feira Internacional de Amostras no Rio de Janeiro. A primeira emissora brasileira foi a TV Tupi, fundada em 1950. Saiba mais sobre a televisão no Brasil clicando aqui...

Evolução da TV e das programações no Brasil

Nos últimos cinquenta anos a televisão brasileira passou por muitas transformações no que se refere ao aprimoramento profissional, à evolução tecnológica e às mudanças sociais de cada período.

Na década de 50, os programas tinham como característica o improviso e a criatividade. Valia tudo em busca da audiência, mas, mesmo assim, as programações tinham sempre presentes o respeito ao telespectador e à ética social da época.

Chega a década de 60 e com ela o crescimento e a diversificação de telespectadores. Surgiram os comunicadores de auditório e intensificou-se a transmissão da telenovela, desde o começo, com grande aceitação.

A década de 70 é considerada como sendo a década de maturidade da TV brasileira e associada às novas tecnologias, como a cor e os efeitos eletrônicos. Os programas passaram a ter um melhor nível de produção.

O final da ditadura, na década de 80, marca o aparecimento de grande variedade de programas jornalísticos, incluindo debates, entrevistas, noticiários, fator que favorece diferentes formas de expressão.

Na década de 90 continuam a surgir novidades em ritmo cada vez mais acelerado, novas redes surgiram, o sistema de TV a cabo aumentou e inúmeras emissoras independentes foram inauguradas, dirigindo-se a públicos mais específicos.

No que se refere às emissoras, a primeira no Brasil foi a TV Tupi, fundada em 1950, pertencente aos Diários Associados, de Assis Chateaubriand. A Tupi fez grandes novelas, entre elas "O Direito de Nascer" e em 1968 inovou a linguagem da telenovela brasileira com "Beto Rockfeller" de Bráulio Pedroso.

Alguns programas dos primeiros tempos da TV Tupi tornaram-se campeões de audiência e permanência no ar: Alô Doçura, Sítio do Pica-pau Amarelo, O Céu é o Limite, comandado por J. Silvestre e o Clube dos Artistas, e o Repórter Esso.

No ano de 1952 surgiu a segunda emissora de televisão da cidade de São Paulo, a TV Paulista. Sua atração inaugural foi a telenovela Helena, baseada na obra de Machado de Assis.

A TV Record foi inaugurada em 1953, com os mais modernos equipamentos de televisão existentes até então. Pertencente ao grupo empresarial de Paulo Machado de Carvalho, a emissora foi a terceira na capital paulista, depois da TV Tupi e da TV Paulista.

No site do Centro Cultural de São Paulo você poderá ter mais informações sobre a evolução da TV no Brasil.

Evolução dos Aparelhos

É divertido ver os aparelhos de televisão mais antigos, hoje tão “pré-históricos”! É difícil até imaginar como funcionavam: caixas de madeira, telas muito pequenas e baixíssima resolução.  Para conferir, pesquise no site que, inclusive, mostra o funcionamento básico desse aparelho.

A TV colorida...

Em 1940, os investigadores da emissora norte-americana Columbia Broadcasting System - CBS, umas das maiores emissoras comerciais de televisão nos Estados Unidos, inventaram uma televisão mecânica a cores, baseada em um disco rotativo que continha três filtros, um para a cor vermelha, outro para a verde e um terceiro para o azul. Tinha início a grande inovação desse aparelho que contava agora com a transmissão em cores, deixando as programações ainda mais próximas da realidade.

Curiosidade

O primeiro aparelho de televisão, se é que podemos chamar assim, era uma caixa de papelão repleta de furos, com uma lâmpada elétrica em seu interior e um farolete de bicicleta. Através desse protótipo caseiro, John Bird conseguiu projetar através dele a cabeça de um boneco em uma tela previamente instalada em seu laboratório.


Dicas de sala de aula