Lixo no Lixo

Lixo no LixoDá para acreditar que uma única pessoa produz em média 1,5 Kg de lixo por dia? Acha pouco? Então multiplique isso por 7 bilhões de pessoas, que representa a estimativa da população
mundial para 2011... É muito lixo, não é mesmo?

O problema é que grande parte desse lixo fica
no meio ambiente sem receber tratamento adequado, provocando a poluição que pode
durar por séculos, e acarreta vários problemas, como por exemplo: enchentes nas cidades pelo acúmulo de lixo nos bueiros, morte de plantas e animais aquáticos pela quantidade de lixo jogado nos rios e mares, poluição do solo, contaminando plantações, entre muitos outros problemas
graves.

Tipos de Lixo

O lixo produzido pelas pessoas em suas residências é chamado de domiciliar ou residencial, nele encontramos: embalagens plásticas, papéis em geral, plásticos, etc. O lixo gerado pelas lojas e demais atividades comerciais é chamado de comercial e é constituído especialmente por papéis, papelões e plásticos. Existe também o lixo proveniente de hospitais, farmácias, postos de saúde e casas veterinárias, chamado de lixo de áreas de saúde, que é composto por seringas, vidros de remédios, algodão, gaze, órgãos humanos, etc. Este tipo de lixo é perigoso porque pode contaminar as pessoas e o meio ambiente por isso deve ter um tratamento diferenciado, desde a coleta até a sua deposição final. Outro tipo de lixo é aquele gerado pela limpeza de vias públicas, chamado de lixo da limpeza pública, composto por folhas em geral, galhos de árvores, papéis, plásticos, entulhos de construção, terras, animais mortos, madeiras e móveis danificados. Finalmente temos o lixo nuclear, proveniente de atividades que envolvem produtos radioativos, que também deve ter um destino específico para não contaminar o meio ambiente.

Destino do lixo

O destino mais utilizado para o lixo é o aterro sanitário, que consiste em grandes áreas onde se deposita o lixo a céu aberto. Essas áreas devem ser bem afastadas da cidade em função do mau cheiro e para evitar a contaminação do solo e das águas subterrâneas.

Até o momento há dois modos considerados mais adequados para o tratamento do lixo: as usinas de compostagem, que utiliza a fermentação da matéria orgânica, produzindo adubo e recursos energéticos, como por exemplo, o gás metano e a técnica da reciclagem, que consiste em reaproveitar os diversos tipos de lixo para prevenir o acúmulo deste no ambiente.

Se quiser pesquisar mais sobre reciclagem, aproveite nosso especial sobre o tema.

Lixo de primeiro mundo

Pesquisas apontam que o lixo brasileiro é um dos mais ricos do mundo, principalmente em matéria orgânica, derivada de alimentos que são descartados, mas não podemos nos gabar desse “título”, pois isso quer dizer que a população de nosso país está desperdiçando elementos que poderiam ser reaproveitados. Isso mostra a falta de consciência pelas questões ambientais.

Esse ponto também acentua um grave problema social, pois muitas pessoas sem recursos sobrevivem utilizando esses resíduos que são descartados para alimentação, mostrando a condição de vida degradante dessas pessoas, principalmente nas grandes cidades.

 Curiosidades

- A queima de lixo libera até 27 metais pesados e gases. Eles constribuem para a formação de chuva ácida;
- Uma família de classe média joga fora cerca de 500 gramas de alimentos por dia. Em 20 anos, isso equivale a 3600 quilos. Se 1 milhão de famílias reduzirem essa quantidade pela metade, haveria uma economia anual de 90 mil toneladas de comida.
(fonte: Guia dos Curiosos)


Dicas de sala de aula