Oceanos

Oceanos

Você já deve ter ouvido falar que o planeta “Terra”, tem, na verdade, muita mais água do que terra, e
isso já está confirmado!

Para você ter uma ideia,
dos 510 milhões de quilômetros quadrados de superfície, 70,7% são ocupados pelos oceanos,
que são grandes extensões de água salgada que ocupam as depressões da superfície terrestre.

Toda essa água foi formada por transformações que ocorreram na atmosfera terrestre ao longo de bilhões de anos, através da condensação de vapor d’água da atmosfera que atingiram a superfície terrestre em forma de chuva.
Os oceanos são muito importantes para a manutenção da vida em nosso planeta por vários motivos: são grandes produtores de oxigênio, e isso se deve principalmente à presença das microalgas oceânicas, também regulam a temperatura da Terra e interferem na dinâmica atmosférica, caracterizam tipos climáticos.
Além de tudo isso o mar é uma importante via de transporte, sua biodiversidade é equivalente à de ecossistemas terrestres e também é fonte de extração de minerais.
Apesar de estarem interligados, há áreas oceânicas que tem características diferentes, como por exemplo, em relação à temperatura, insolação, quantidade de sais dissolvidos e movimentos, tais como ondas, marés, correntes marítimas, assim por essas características foram divididos em cinco grupos, que recebem nomes diferentes, conforme será descrito à seguir:
Oceano Antártico: nome que se dá às partes dos oceanos Atlântico, Pacífico e Índico que atingem o continente Antártico, nas proximidades do Círculo Polar Antártico.
Oceano Ártico: formado por um conjunto de mares situados na parte norte do globo terrestre. É limitado pelas costas setentrionais (norte) da Europa, Ásia e América e o Círculo Polar Ártico. Sua extensão é de 14,06 milhões de quilômetros quadrados.
Oceano Atlântico: estende-se do continente antártico, ao sul, até a Groenlândia e o mar da Noruega, ao norte; a oeste limita-se com a América e a leste com a África e a Europa. Possui aproximadamente 90 milhões de quilômetros quadrados.
Oceano Pacífico: é o maior de todos, com 175 milhões de quilômetros quadrados. Estende-se da costa ocidental da América até a costa oriental da Ásia e da Austrália.
Oceano Índico: sua extensão é de aproximadamente 75 milhões de quilômetros quadrados e também é chamado de Mar das Índias.

Inseridos nos oceanos estão os mares, ou seja, regiões ou partes dos oceanos próximos dos continentes.

Os mares também apresentam diferenças com relação à sua composição física no espaço geográfico, sendo classificados de acordo com essa característica em: mares fechados - são aqueles que se encontram nos interiores dos continentes, desse modo, não apresentam ligação direta com os oceanos, como, por exemplo, o mar de Aral e o mar Cáspio; mares abertos - estão diretamente ligados aos oceanos que se encontram nas proximidades e mares interiores - locais em que há uma restrita passagem que possibilitam a ligação com os oceanos, esta ligação ocorre através dos estreitos.
Entre os principais mares, podemos mencionar:
Mar Mediterrâneo: formado a partir das águas do Oceano Atlântico, sua extensão vai desde o norte da África, passa pelo sul da Europa e chega até Ásia. Integra a categoria de mar interior, nesse seguimento é o maior do planeta, ocupando uma área de 2,5 milhões de km2, além disso, possui o maior volume de água. O Mediterrâneo chega até dezoito nacionalidades diferentes.
Mar Morto: é o mar com maior concentração de sal, que atinge 25%, assim a cada litro de água encontra-se 275 gramas de sal. Essa concentração imensa de sal impede que qualquer forma de vida se desenvolva naquelas águas, por isso o nome "mar morto".
Mar Cáspio: é o maior mar fechado do planeta. Ocupa uma área de 438 690 km2 e encontra-se 28 metros abaixo do nível dos oceanos. É uma grande fonte de exploração pesqueira e, ao mesmo tempo, uma importante via de navegação.
Curiosidades – Nomes dos Oceanos
Atlântico: vem de Atlas, filho de netuno, o deus dos mares.
Pacífico: o navegador espanhol Vasco Nuñez de Balboa, descobridor do Pacífico, o havia batizado de Oceano do Sul, mas, em 1520, quando o navegador português Fernão de Magalhães percorreu o litoral sul-americano, ficou impressionado com a tranquilidade das águas e batizou o oceano de Pacífico. Na verdade, o dia era atípico, pois o Pacífico é mais perigoso do que o Atlântico.
Índico: recebeu o nome das costas que banha, da Índia e da Indonésia.
Ártico: situado no Polo Norte, sob a constelação da Ursa Menor, deve o nome à palavra grega arctos, que significa urso. Por oposição geográfica, o oceano do Polo Sul chama-se Antártico.
(fonte: Guia dos Curiosos)


Dicas de sala de aula