Poema e Poesia

 Poema e PoesiaA poesia é uma forma diferente de escrever sobre os sentimentos e emoções. É diferente porque para fazer uma poesia, não basta só escrever o que pensa, o importante é combinar as palavras.

Quem escreve poesias é o poeta e não basta apenas ter criatividade, tem que estar atento à riqueza da linguagem e os aspectos gramaticais. Por isso, alguns dizem que o poeta é o mestre em lapidar as palavras.

Toda poesia é formada por versos, que são linhas de um poema. Eles têm que ter efeitos sonoros, além de apresentar unidade que tenham sentido.

Os versos estão organizados em grupos chamados de estrofes, que por sua vez são formados pela mesma métrica, ou seja, pelo mesmo conjunto de regras que dirigem a medida, o ritmo e a organização do verso, da estrofe e do poema como um todo.

Veja um trecho da música Ursinho Pimpão, que é uma poesia que virou música:

Vem meu ursinho querido
Meu companheirinho
Ursinho Pimpão

Vamos sonhar aventuras
Voar nas alturas
Da imaginação

Agora é com você: quais são os versos e as estrofes desse poema?

Continuando... As rimas são fundamentais em uma poesia. Você já deve ter ouvido falar nelas, pois aparecem nos sons finais, que são iguais em duas palavras, como por exemplo,  asa, casa ou em Ana bacana.

Outro elemento importante dos versos é o ritmo que é a sucessão de tempos fortes e fracos que se alternam com intervalos regulares em uma estrofe. Ele é estabelecido pela entonação de sílabas fortes e fracas ao longo da poesia.

Veja como os versos podem se organizar:

Posição na estrofe:

 Cruzada ou alternada: o primeiro verso rima com o terceiro, e o segundo com o quarto:

Interpolada: o primeiro verso rima com o quarto, e o segundo com o terceiro:

Quanto à tonicidade

Agudas: quando rimam palavras oxítonas ou monossilábicas: a/mor e com/por; a/mém e Be/lém.

Graves: quando rimam palavras paroxítonas: an/ta e man/ta; qui/os/que e bos/que.

Esdrúxulas: quando rimam palavras proparoxítonas: má/gi/co e trá/gi/co; li/ri/co e o/ní/ri/co.

Quanto à sonoridade

Perfeitas: há uma perfeita identidade dos sons finais: festa e manifesta - cedo e medo.

Imperfeitas: quando não há uma perfeita identidade dos sons finais - céu e breu; sais e paz.

Consoantes: quando há os mesmos sons a partir da última tônica - perto e incerto; dezenas e apenas.

Toantes: quando só há identidade com a vogal tônica do verso - terra e pedra; vela e terra.

Quanto ao valor

Pobres: quando rimam palavras da mesma classe gramatical - amor e flor; meu e teu.

Ricas: quando rimam palavras de classes gramaticais diferentes - festa e manifesta; cedo e medo.

Poesia Concreta: a poesia divertida 

Viram que interessante? As palavras podem formar figuras! Esta é a poesia concreta!

Confira algumas poesias de grandes poetas que fizeram história.

- Carlos Drummond de Andrade
- Cecília Meireles
- Fernando Pessoa
- Manuel Bandeira
- Mario Quintana
- Vinícius de Morais

Curiosidade

O Dia da Poesia é comemorado em 14 de março, em homenagem à data do nascimento do poeta brasileiro Antonio Frederico de Castro Alves (1847 – 1871). Castro Alves era baiano, nascido em Muritiba, é o patrono da cadeira número 7 da Academia Brasileira de Letras. Entre suas obras mais importantes está Espumas Flutuantes, redigida em 1870.


Dicas de sala de aula