Seres Vivos e não Vivos

Seres Vivos e não Vivos

Você acha que consegue separar os seres vivos dos não vivos? 
Vamos dar algumas dicas...

A primeira é que os seres vivos precisam de alimentos para sobreviver...

Há também a reprodução, ou seja, todos os seres vivos se reproduzem, podem deixar descendentes, que nascem, crescem, continuam se reproduzindo e morrem...

Todo ser vivo é formado por células, que são unidades muuuuito pequenas, tão pequenas  que só podemos ver através do microscópio. Existem seres vivo que são unicelulares, isto quer dizer que são formados por uma única célula e os pluricelulares que são formados por muitas células... Ah! Aqui é importante lembrar que os vírus são os únicos que, apesar de serem seres vivos, não são formados por células, das sim por uma simples cápsula que protege o material genético.

A composição química mais complexa e outro diferencial dos seres vivos, assim, todos são formados por elementos químicos importantes para o desenvolvimento da pessoa. Esses elementos químicos estão em constante transformação no organismos e a este processo damos o nome de metabolismo, que é outra característica que só os seres vivos tem.  Alguns deles são carboidratos, proteínas, vitaminas, lipídeos, água e sais minerais...

Todo ser vivo reage a estímulos, assim, ao ser tocado, há sempre alguma reação...

A respiração é outra característica exclusiva dos seres vivos porque, através do oxigênio que inspiramos, ocorre entrada de energia para o trabalho celular.

Outra característica importante é que os seres vivos se organizam em níveis, aos quais chamamos de níveis de organização, que vai desde sua forma mais simples que são as células até as mais complexas que são os ecossistemas, que englobam os seres vivos e não vivos.

E agora vamos pensar: uma pedra ou mesmo a água, por exemplo, tem todas as características que citamos? Com certeza não tem...

Assim, podemos chamar de seres não vivos aqueles que são inanimados porque não possuem todas essas características,  portanto não possuem vida.

Agrupando os seres vivos

 Para facilitar o estudo dos seres vivos, os cientistas classificam, ou seja, separam de acordo com as semelhanças e/ou diferenças. 

Atualmente temos essa classificação: 


seres vivos e não vivos

É importante perceber que nós estamos constantemente precisando de seres não vivos, até mesmo para nossa sobrevivência, como é o caso da água.

Curiosidade

O método classificatório das espécies de seres vivos foi proposta pelo francês Carl Von Linnée, em 1735. Antes disso era muito difícil estudar os seres vivos uma vez que não havia critérios definidos. 


Dicas de sala de aula