Palhaços

Palhaços

Trazer alegria e muita diversão são os atributos principais de um palhaço! Essa personagem presente até hoje nas brincadeiras das crianças tem um dia só para ela, comemorado em 10 de dezembro.

A origem do palhaço se confunde com história do circo mas quando surgiu o primeiro palhaço, ninguém sabe ao certo. Os pesquisadores afirmam que a origem vem da Idade Média, período em que algumas pessoas tinham a função de ser o “bobo da corte” para fazer o rei se divertir.

Na época, eles já se vestiam com máscaras divertidas e diferentes, roupas largas e sapatos engraçados e os espetáculos eram organizados por grupos de teatro. Além das piadas para divertir o público, havia sempre um pouco de ironia e, às vezes, até situações de romantismo nas apresentações. Ainda nesse período muitos palhaços faziam o papel de menestrel , ou seja, era o artista da corte ou ambulante que, a serviço dos senhores feudais, recitava e cantava poemas em versos, frequentemente com acompanhamento instrumental. O menestrel não compunha seus versos, só os declamava pois fazer os versos era função do trovador.

Entre os Séc. VIII e IX, os menestréis acabaram sendo perseguidos pelo clero e a partir dessa época se tornaram nômades, passando a procurar seu público nas estradas e feiras, percorrendo pequenas cidades e vilas. Nesta fase, surge o teatro ambulante, onde, por muitas vezes, as marionetes substituíam os atores.

Muitas vezes também se associa o trabalho do palhaço ao do malabarista , fato que está correto, pois na antiguidade, além das palhaçadas, eles também eram populares nessa arte.

O palhaço da forma como conhecemos atualmente, pelo que tudo indica, surgiu, aproximadamente, em 1758, na Inglaterra, através do trabalho de Philip Astley , oficial da cavalaria que organizava apresentação com homens, em pé, no dorso do cavalo. A partir daí, criou espetáculos em locais fechados e contratou também palhaços e equilibristas. Portanto, também esta é a noção mais próxima do circo e dos palhaços que temos hoje.

Astley começou a difundir o circo moderno e, após convite para apresentar-se para o rei da França, abriu uma filial em Paris. Pouco mais tarde, a ideia se expande, chegando a alguns países da Europa como Suécia, Espanha, Alemanha e Rússia e, em cinquenta anos, o circo moderno já tinha se espalhado por todo o mundo!

Na América, a entrada do circo e dos palhaços foi através dos Estados Unidos, onde haviam espetáculos itinerantes pelas principais cidades.

Palhaços do Brasil

Por aqui, temos muitos palhaços famosos, que vale à pena relembrarmos…

Começando pelo Carequinha , palhaço que agitava a criançada com seu bordão “Tá certo ou não tá?” Levou alegria para várias gerações, pois trabalhou desde os 5 anos de idade e fala orgulhoso que já nasceu no circo, o que é verdade, uma vez que seus pais trabalhavam em um. Atuou em diversos circos nacionais e internacionais e foi o primeiro artista circense a fazer sucesso na televisão, com programas infantis de auditório. Gravou 26 discos, fez filmes e colocou sua marca em diversos produtos infantis.

Piolin é o palhaço brasileiro considerado como um grande representante do meio circense, destacando-se pela criatividade, além de ser muito hábil como ginasta e equilibrista. Assim como Carequinha, era de família de artistas circenses. Conquistou o reconhecimento dos intelectuais da Semana da Arte Moderna como exemplo de artista genuinamente brasileiro e popular. Seu apelido se refere a um tipo de barbante, em função de sua estrutura física, pois era magro e de pernas compridas.

Mas houve um palhaço que já começou com sucesso na televisão: o Bozo. Ele nasceu da criatividade de Alan W. Livingston, nos Estados Unidos, em 1946, que produziu um álbum de discos de histórias infantis e livros ilustrativos. Em 1949, Bozo começa sua carreira na televisão. Larry Harmon, que foi um dos primeiros a interpretar o palhaço na televisão norte americana, comprou os direitos do personagem e o transformou em uma franquia, dando a ele uma personalidade engraçada, e, junto com estilistas de Hollywood, inventa um cabelo espetado para Bozo. Bozo fez sucesso em várias partes do mundo e a versão brasileira foi iniciativa de Sílvio Santos, na TV Studios - TVS, atual SBT. O programa se tornou um dos maiores clássicos infantis da televisão brasileira, durando pouco mais de dez anos - estreou no dia 15 de setembro de 1980 e sua última transmissão ocorreu em 2 de março de 1991. O programa tinha muitas brincadeiras, coordenadas por ele mesmo, é claro. Algumas das mais populares foram a “Bozo Corrida”, “Cocó Corrida” e a “Batalha Naval”. Por um bom tempo, muitas dessas brincadeiras podiam ter a participação do telespectador, o que era muito divertido para as crianças, pois ganhavam prêmios.

 

Curiosidades

O Dia do Palhaço começou a ser festejado no Brasil em 1981 pela Abracadabra Eventos, em São Paulo, passando, ao decorrer dos anos, a ser comemorado em outras capitais brasileiras.