10 Curiosidades sobre a Copa de 1930

10 Curiosidades sobre a Copa de 1930

Um dos fatos mais curiosos do mundial foi a decisão sobre qual bola seria utilizada na final. Os uruguaios exigiam que a escolhida fosse a bola de seu país, mais pesada do que a Argentina. O árbitro belga Langenus decidiu usar a Argentina na primeira etapa e a uruguaia na segunda.

A inauguração do estádio Centenário foi na data de comemoração do primeiro século da independência do país: 18 de julho de 1930. O time local bateu o Peru, por 1 x 0.

O técnico uruguaio Alberto Suppici, quando foi campeão, tinha a mesma idade do jogador mais velho de sua seleção: 32 anos

O técnico da Romênia, Wetzer, também era jogador da seleção, e os jogadores da copa foram escolhidos pelo rei do país.

O maior destaque da Seleção Brasileira em 1930 era oriundo de uma família de intelectuais: João Coelho Neto, o Preguinho.

O peruano Alberto De Las Casas foi o primeiro jogador expulso em uma Copa do Mundo, depois de empurrar o árbitro chileno.

Stabile, o artilheiro argentino, também jogou pela Seleção da França, depois da Copa de 30, e marcou quatro gols contra a Áustria. Ele jogou na Itália usando as camisas do Genoa e do Napoli, e na França pelo Red Star, onde encerrou a carreira.

A média de público do torneio foi de 24 mil pessoas, com um público total de cerca de 434 mil espectadores.

Existe um boato que diz que a seleção americana tinha jogadores profissionais ingleses e escoceses “enxertados”.

Há controvérsia sobre o primeiro gol contra da história das Copas. Na vitória de 3 x 0 dos EUA sobre o Paraguai, há uma dúvida se Bert Patenaud teria feito os três (sendo assim o primeiro a fazer três gols num jogo de Copa), ou se Ramón González teria feito o primeiro gol contra em uma Copa. 

Compartilhar: