Brincadeiras Típicas

Brincadeiras Típicas
Prepare-se para brincar muiiiiito, pois a partir de agora você vai conhecer algumas brincadeiras típicas de outros países, mas que podem ficar populares aqui também.

Por isso, reúna seus amigos e vamos em frente…

Há uma brincadeira de origem africana denominada Jango , cujo significado é “a arte de manipular palavras cantadas”. Nesta brincadeira há um texto, chamado de “ponto” que é cantado muitas vezes até que alguém “desamarre”, ou seja, até que seu enigma seja decifrado. Os principais tipos de textos são de louvação, sempre usado no início do jongo; de saudação, usado para saudar; de visaria ou de bizarria, para alegrar a dança e ponto de despedida, que fica para o final do jongo. Quando o oponente não souber decifrar a magia ou não souber responder ao ponto, pode cair no chão, sair rolando barranco abaixo, etc.

O Jankenpon é originário do Japão e por lá é uma brincadeira, mas aqui no Brasil usamos com frequência para tirar a sorte. Jan - Ken - Pon significa, nesta ordem, pedra - papel - tesoura, usado muitas vezes para tirar a sorte, assim, ela é tirada por meio da ascendência entre os objetos: o papel embrulha a pedra, a tesoura corta o papel e a pedra quebra a tesoura. Como brincadeira foi adaptada pelos coreanos: o vencedor deve gritar “olhe para este lado”. Se o oponente virar o rosto para o mesmo lugar apontado, ele perde definitivamente o jogo. Senão, é determinado empate.

O Adoletá é uma brincadeira originária da França, mas foi adaptada no Brasil como uma mistura cultural, depois que os imigrantes franceses vieram para cá. Pode ser realizada em dupla, aí as duas pessoas colocam, uma de suas mãos sobre a mão do colega, batendo uma na outra enquanto cantam a canção. Em grupos, faz-se uma roda, onde cada um coloca uma mão sobre a outra do lado, cantando a canção que é a seguinte:

Adoletá,
Le peti,
Peti polá,
Le café com chocolá,
Adoletá,
Puxa o rabo do tatu,
Quem saiu foi tú!

A última pessoa que receber o tapa na mão, é eliminada e continua-se assim a brincadeira até chegar no último participante, que será o vencedor. Claro que as crianças foram criando várias versões da música ao longo do tempo, também muito divertidas!

Na Austrália as crianças costumam fazer uma brincadeira simples, mas divertida que chamada “Que horas são, Seu Lobo?”. Nesta brincadeira há um jogador central que é o “lobo”, que está de costas para os outros jogadores, afastado cerca de 15 metros. Os outros jogadores começam a perguntar sobre as horas e quando o lobo grita as horas, os outros jogadores fazem o mesmo número de passos para frente, em direção ao lobo, por exemplo, se ele falar 10 horas, aquele jogador dá 10 passos na direção do lobo, se ele falar, 2 horas dará 2 passos, e assim por diante. Quando o grupo estiver perto o suficiente, o lobo grita “hora de jantar” e tenta pegar um dos outros jogadores. O jogador que for pego assume as funções do lobo.

“Sardinha em lata” é uma brincadeira que as crianças alemãs adoram! É semelhante ao nosso “escode-esconde”, só que ao contrário: apenas uma criança se esconde e todas as outras procuram. Quem encontra a criança escondida fica  bem quieto junto com ela no esconderijo, que vai se enchendo até sobrar uma só criança, que será a próxima a se esconder. Já imaginou como o esconderijo fica apertado?!?!?!

As Pinhatas não podem faltar nos aniversários e outros eventos festivos para as crianças do México. Pinhatas são representadas por balões enormes, cheios de doces e pequenos brinquedos que as crianças tentam romper. Ao longo da festa, as fazem várias tentativas de perfurar o balão e quando alguém consegue, é a maior competição para ver quem pega mais presentinhos!

Curiosidade

 A cama-de-gato é uma brincadeira com barbante que consiste em trançar um cordão entre os dedos das duas mãos e ir alterando as figuras formadas. Pelos registros é um das brincadeiras mais antigas, apesar de não ser encontrada a data exata de sua invenção. Os vestígios históricos apontam sua origem provável para as regiões asiáticas, africanas ou ainda para os povos primitivos das Américas. A brincadeira é praticada em diversas partes do mundo e atualmente as crianças também brincam trançando elásticos nas pernas que poderia ser uma versão mais moderna desse jogo.