10 Curiosidades sobre a Copa de 1938

10 Curiosidades sobre a Copa de 1938

Nas quartas-de-final, os italianos usaram pela primeira e última vez a camisa negra.

Na partida entre Itália e França, um problema insólito ocorreu. O árbitro belga Baert se deu conta de que não poderia atuar de preto porque seria confundido com os italianos. Baert decidiu tirar a camisa preta e ficou com a branca que estava por baixo.

Nove jogadores que já tinham marcado gols na Copa de 1934 voltaram a marcar em 1938

Silvio Piola, artilheiro da Itália na Copa, seria dado como morto durante a guerra, mas reapareceria após seu término e continuaria a jogar e marcar gols também pela seleção. Piola é o maior artilheiro da história do Campeonato Italiano.

Apesar da expectativa que Hitler tinha sobre sua seleção, a Alemanha foi um verdadeiro fiasco na Copa, sendo eliminada na primeira fase.

A Copa de 1938 teria 16 participantes, como a anterior. A Áustria, no entanto, não participou por ter sido anexada pela Alemanha.

Nenhum gol marcado na Copa da França foi de falta

A média de gols do torneio (4,6) foi a segunda maior da história de todas as Copas. Só em 1954 esta marca seria superada.

O húngaro Zsengeller foi responsável pelo gol de número 200 durante a Copa de 1938

O Brasil perdeu a partida para a Itália no estádio Vélodrome, em Marselha, o mesmo em que acabou derrotado pela Noruega em 1998.

Compartilhar: