Navio

Navio

Navegar é preciso! Atravessar rios, lagos, mares e oceanos sempre foi um desafio para o homem. Já no Egito antigo, há quase 5.000 mil anos atrás, se utilizavam embarcações para atravessarem o rio Nilo. Para quem não sabe, o Nilo é o rio mais extenso do planeta!

Estes barcos eram feitos com junco e tinham uma vela, feita de papiro. É isto mesmo, a vela era feita de papiro a mesma planta que deu origem ao papel que utilizamos hoje!

Durante milhares de anos várias civilizações desenvolveram embarcações com características próprias. As velas foram evoluindo e se transformando para que se pudesse ter o melhor aproveitamento do vento possível.

As caravelas portuguesas, por exemplo, tinham 4 mastros e muitas velas. Foram com estas poderosas embarcações que os portugueses atravessaram o atlântico e descobriram o Brasil! As caravelas também cortavam o oceano, contornavam a África, (o perigoso, temido e famoso cabo da boa esperança) e só paravam quando chagavam na Índia.

Os barcos a vapor surgiram em meados do século XIX. O motor a vapor movia rodas que ficavam posicionadas nas laterais do barco. Ainda eram feitos em madeira, e mantinham as velas como uma forma de segurança, caso o carvão se esgotasse.

Com o tempo a madeira foi substituída pelo ferro e as rodas pelas hélices, e assim os navios ganharam independência. Já não precisavam dos ventos para se locomoverem!

Nos anos 30 do século passado, surgiram os navios luxuosos, verdadeiros transatlânticos que transportavam passageiros da Europa para os Estados Unidos.

Atualmente temos barcos de todos os tamanhos e para diversos fins! A família Schumann, por exemplo, passa a vida a navegar, já deram a volta ao mundo em um barco pequeno porém muito bem equipado!

Compartilhar: