Miscigenação

Miscigenação

Já ouviu falar em miscigenação? Pode parecer uma palavra estranha, mas nós brasileiros estamos bem acostumados com o que ela significa, veja se não é verdade…

Miscigenação quer dizer mistura de etnias diferentes e são poucos os países com tanta variedade étnica como temos aqui no Brasil.

Tudo começou em 1500, com a chegada dos europeus ao Brasil. Naquela época só existiam os índios em nosso país, e com a chegada dos europeus já ocorreu a primeira mistura de povos. Pouco tempo depois chegam os negros africanos, trazidos pelos portugueses para realizar trabalho escravo, então mais um povo para agregar valores e cultura diferenciada. Mais tarde ainda chegam árabes, japoneses, chineses, etc., formando a diversidade que é nosso povo atualmente. E o mais importante é que a convivência é pacífica na grande maioria das vezes, com integração e respeito às diferenças.

Tudo misturado!

O encontro desses povos resultou na formação de outros grupos, com características próprias:

Mulatos: tem origem da união entre brancos e negros, esse grupo representa 24% da população brasileira e ocorre com maior predominância no Nordeste e Sudeste.

Caboclos: representa a união entre brancos e indígenas. No país respondem por 16% da população nacional. Esse grupo se encontra mais espalhado em diversas regiões.

Cafuzos: esse grupo é proveniente da união entre negros e índios, essa etnia é restrita e corresponde a 3% da população. É encontrado com maior frequência na Amazônia, Centro-Oeste e Nordeste.

Muito de nossa cultura e costumes tem origem em alguma dessas etnias, seja na alimentação, vestiários, e atividades de modo geral vieram de alguma dessas culturas.

Da cultura indígena, por exemplo, contribuíram com o vocabulário, o qual possui inúmeros termos de origem indígena, como pindorama, anhanguera, ibirapitanga, Itamaracá, entre outros. Também raízes como a mandioca é usada para preparar a farinha e a tapioca.

Diversos utensílios de caça e pesca, como a arapuca e o puçá. Por fim, diversos utensílios domésticos, foram deixados como herança, entre eles, a rede, a cabaça e a gamela.

Da cultura portuguesa temos a própria língua portuguesa, falada em todo o país. No folclore muitas festa e danças portuguesas que foram incorporadas ao país, entre elas, a cavalhada, o fandango, as festas juninas e a farra do boi.

Também da cultura africana, temos os elementos culturais variados como o “traje de baiana” (com turbante, saias rendadas, braceletes, colares), a capoeira, os instrumentos de música como o tambor, atabaque, cuíca, berimbau e afoxé. E, de modo geral, a contribuição cultural dos negros foi grande: na alimentação (vatapá, acarajé, acaçá, cocada, pé de moleque etc.); nas danças (quilombos, maracatus e aspectos do bumba meu boi); nas manifestações religiosas (o candomblé na Bahia, a macumba no Rio de Janeiro e o xangô em alguns estados do Nordeste).

Jogos e Brincadeiras

Para as crianças a miscigenação também trouxe jogos e brincadeiras diferentes. Veja só:

As crianças indígenas adoram jogar o Heiné Kuputisü: neste jogo de resistência e equilíbrio, o corredor deve correr num pé só, feito um saci, e não pode trocar de pé. Uma linha é traçada na terra para definir o local da largada e um outro, a uns 100 metros de distância, aponta a meta a ser atingida. Se o jogador conseguir ultrapassar a meta é considerado um vencedor, mas se parar antes de chegar na linha final, é sinal de que ainda não tem a capacidade esperada e precisa treinar mais.

Na África as crianças jogam Sishima, um jogo de tabuleiro que tem como objetivo alinhar peças e exige habilidade.

Já as crianças portuguesas ensinaram a Ciranda, famosa dança infantil, de roda, conhecida em todo o Brasil. Os versos cantados na ciranda infantil são conhecidos e cantados até hoje: “Ciranda, cirandinha/ Vamos todos cirandar/ Vamos dar a meia volta/ Volta e meia vamos dar”…

Curiosidade

O Dia do Exército Brasileiro é comemorado em 19 de abril. A data relembra a Primeira Batalha dos Guararapes, em 1648. Foi a primeira vez que os brasileiros - povo formado pela miscigenação de negros, brancos e índios - se organizaram como um Exército e lutaram contra a dominação holandesa em Pernambuco. (fonte: Guia dos Curiosos)

Dicas para o Professor

Uma boa forma de bordar o tema “miscigenação” é através de uma pesquisa em que os alunos pesquisem sobre vários aspectos que fazem parte de nossa cultura e com origem em outras etnias. Vale abordar a culinária, brincadeiras, esportes, festas, etc. O resultado do trabalho pode ser apresentado em uma mostra cultural aberta à comunidade.

Vai ser interessante também organizar uma aula em que só tenham brincadeiras e jogos provenientes de outras culturas. Depois de brincar bastante os alunos podem pesquisar sobre a origem das brincadeiras. Aproveite também as outras atividades de nosso site!

Compartilhar: